Thumbnail

Você tem dificuldades em encontrar a causa dos sintomas do seu paciente?

 

(Photo by Ashley Batz on Unsplash)

As pessoas me falam, “parece tão fácil perante o que você fala, identificar as questões traumáticas que as pessoas viveram, devido ao sintoma que elas têm”, mas na verdade nem sempre foi assim. Se você está tendo dificuldades em relacionar o sintoma que seu paciente tem com a causa dele e, por consequência, não conseguindo promover resultados eficientes de melhora, saiba que meu começo também não foi fácil. 

No início da profissão ou mesmo nos estágios da faculdade, achava que era normal apenas fazer uma avaliação básica, perguntar os sintomas dos pacientes e fazer um tratamento com o objetivo apenas de aliviar o sintoma, fazer um alongamento aqui, um fortalecimento ali, para equilibrar o local, pois tudo que aprendi na faculdade era de que todo e qualquer sintoma vinha de um processo físico, mecânico ou químico, e era apenas isto que poderíamos intervir. Ou seja, se a pessoa bateu a perna e está com dor, iremos aliviar a dor, se ela está com um processo digestivo, terá que tomar um medicamento, pois há algo químico desequilibrado dentro dela, e assim fui levando nesta falsa crença de que não poderia fazer nada a mais para o paciente. 

Foi então que comecei a me defrontar com um mundo novo, quando um dos meus mentores, Afonso Salgado, trouxe uma abordagem nova e revolucionária, a qual falava-se que a emoção é o nível mais alto de controle do bem-estar. Ouvi ele falando sobre situações emocionais que não imaginava que fossem possíveis para alterar certos órgãos ou tecidos, e tudo começou a fazer sentido, a ficha começou a cair, pois já não fazia sentido ficar batendo na mesma tecla a todo momento, fazendo a mesma fisioterapia, sem resultado, aquele som daquela tecla já estava chato, foi quando aprendi a tocar mais teclas, que a melodia ficou bem mais harmoniosa, e assim dava mais satisfação em falar com o paciente, com propriedade sobre o assunto do sintoma, ao invés de falar simplesmente: “É assim mesmo, tem que esperar, realmente demora este sintoma para ficar melhor”.

As informações das Leis biológicas proporcionaram entender, por exemplo, é que quando o paciente vinha com uma dor por entorse do tornozelo, era por ele estar vivendo uma situação de indecisão na vida dele, fazendo com que não soubesse se iria para a direita ou para esquerda, pois são os tornozelos que nos direcionam para os lugares. Mas quando vivemos situações de indecisão ou de frustração por uma escolha errada que tomei, são os ligamentos do tornozelo que ficam alterados e podem levar a torções sem grandes motivos aparentes, mas se eu só colocasse gelo e promovesse algum aparelho anti-inflamatório como fazia antigamente, depois de um tempo o paciente iria voltar com o mesmo sintoma, de uma nova torção. Por outro lado, entendendo as questões emocionais, podemos enfim retirar o paciente do conflito e fazer com que ele não tenha mais torções e assim, sem sintomas, ele irá ficar bem. Como fazemos isto? Entendendo toda a situação que aquela pessoa está vivendo atualmente sobre indecisão, revendo os passos que ela deu e modificando a forma de pensar sobre aquilo; se errou quanto a escolha, é mostrar o lado positivo sobre esta escolha que tomou; se está sem saber se direcionar, é tentar auxiliar a tomar escolhas mais facilmente, talvez não se preocupando com o desagradar dos outros, pois há pessoas que não tomam suas próprias decisões por medo que os outros deixem de gostar delas. 

Encontrando e entendendo como realmente o nosso organismo funciona nos tornamos mais seguros e confiantes nos atendimentos e com resultados excepcionais. 

Quer saber ainda mais, em breve abriremos as inscrições para o Leis Biológicas Experience, dois dias de imersão com os melhores profissionais da área das leis biológicas do Brasil, que irão contar mais a fundo sobre os conhecimentos deles nas leis biológicas. Cadastre-se no site www.leisbiologicas.com para receber mais informações. 

Aproveite e compartilhe este artigo com as pessoas que você sabe que querem crescer dentro dos conhecimentos sobre a influência do emocional sobre nossos sintomas, e nos veremos em breve. 

 

Dr. Ivan Bonaldo

Crefito 8/99696-F

Idealizador do Congresso Internacional das Leis Biológicas

htttp://www.leisbiologicas.com