Thumbnail

Por que temos tantas doenças atualmente?

 

Com os dias movimentados, as agendas lotadas, compromissos a toda hora, sem tempo, duas, três, quatro profissões, ser profissional, ser dona(o) de casa, lavadeira(o), faxineira(o), cozinheira(o), pagar as contas, lavar o carro, fazer as compras, ser mãe/pai, ser marido/esposa. E o tempo para você nunca chega, e as dores e sintomas vão se acumulando.
Os sintomas que vão aparecendo são ativados devido, muitas vezes, a choques emocionais, que iniciam programas especiais arcaicos ou primitivos de nosso corpo, com intuito de sobrevivência.
Por exemplo: Se vivenciei uma situação de não ser rápido o suficiente, para resolver ou evitar um problema, automaticamente, minha tireoide entra em hiperestimulação, com o intuito de acelerar o meu metabolismo, desta forma, quem sabe eu seja mais rápido para resolver o problema.
Nesta circunstância, um programa arcaico, instalado durante a evolução das espécies, acaba sendo iniciado fora do campo de consciência, para que possamos reagir mais rapidamente a situação de tensão ou estresse.
Pois se eu precisasse parar para pensar, racionalizar e tomar a decisão em um momento de perigo eminente, talvez gastaria um tempo, que me deixaria em perigo de vida. Como quando um carro vem ultrapassando de frente para mim, e tenho que tomar uma decisão rápida, ou freio ou vou para o acostamento.
Este momento é o que por muitas vezes gera a reação impulsiva, de irritabilidade, ansiedade e etc.
Nosso cérebro tem vários mecanismos já instalados de proteção, que acabam sendo utilizados, por mais que possamos achar que aquele sintoma ou reação não fosse necessária, para aquele momento, mas para nosso cérebro, era a melhor opção já encontrada anteriormente e portanto, será utilizada novamente agora.
Estas reações ou sintomas deveriam ser momentâneos, baseados no processo vivido, desta forma, assim que a situação acabasse, o sintoma resolveria por consequência.
O problema é que em vez de resolvermos os problemas emocionais, conflitos, mágoas, culpas e etc., tendemos a permanecer remoendo ou mantendo o conflito ativo, e isto faz com que permaneçamos mais no sintoma e mais alertas.
Por este motivo há muitas pessoas com sintomas atualmente. Há muita gente jogando o problema para debaixo do tapete, e acaba permanentemente frustrada com coisas que já passaram.
Temos que parar um pouco e prestar atenção no que nosso corpo quer dizer, não apenas o usar e abusar dele. Se você não tirar um tempo para ele, pode ter certeza que ele vai dar um jeito para que aconteça isto, seja com uma gripe forte, ou uma dor incapacitante, uma depressão intensa, para ficar um tempo só vocês na cama em casa ou na cama de um hospital.
Assim vocês vão ter muito tempo para conversar.
Antes de qualquer coisa, procure saber a causa de seus problemas, mantenha o seu corpo são, guarde um tempo para ele, se alimente bem e pratique exercícios, que ele irá te agradecer permitindo que você faça as coisas boas da vida.
Quer saber mais sobre as causas emocionais de algumas doenças? Então acesse meu canal do youtube, e tem vários vídeos lá, sobre alergias de pele, respiratórias, problemas digestivos e muito mais: www.youtube.com/ivanbonaldo

Dr. Ivan Bonaldo
Crefito 8/99696-F
Idealizador do Congresso Internacional das Leis Biológicas
htttp://www.leisbiologicas.com