Thumbnail

A influência dos cinco sentidos em nossos sintomas: Visão

 

Nosso inconsciente é uma máquina incrível. Ele pode armazenar 11 milhões de bits de informação por segundo, enquanto nosso subconsciente armazena apenas 45 bits. Sendo assim, muitas de nossas informações de reação a situações de estresse estão asseguradas por nosso inconsciente. Por exemplo, quando entramos em um restaurante novo, nosso consciente repara no rosto do garçom, que algumas mesas estão ocupadas, que tem um som ambiente, e que as mesas têm quatro cadeiras e uma toalha branca em cima, enquanto nosso subconsciente gravou que camisa, calça e sapato o garçom esta usando, que há um odor leve de cebola no ar, e que a música é aquela que eu já ouvi em outro momento.

Em cada situação de estresse que passamos, nosso inconsciente é capaz de gravar todos os sentidos do ambiente, ou seja a audição, a visão, o olfato, o paladar e o tato, além do tempo e espaço. Ou seja, cada vez que passamos por um estresse emocional, o cheiro que esta no ar é captado pelo cérebro nos mínimos detalhes, o som que esta no ar é captado, as sensações táteis são armazenadas, tudo que esta dentro do campo visual é gravado e o sabor que esta em nossa boca, sendo comida ou bebida é captada como relacionada ao perigo. O tempo em que ocorreu o acontecimento traumático também é gravado no nosso organismo, assim como o espaço ou ambiente onde vivemos o trauma. 

Comecemos os exemplos pela sensação visual: Atendi vários pacientes que se queixavam de dor de cabeça acima dos olhos, que estavam relacionados diretamente ao fato de presenciar brigas entre filhos ou entre esposo e filho, que provocam uma releitura da briga entre os pais na infância. Quando somos crianças somos mais frágeis e sensíveis, acabamos recebendo todas as informações do ambiente de uma forma insegura, a criança não compreende o que está acontecendo, trazendo medo, além do fato de nenhuma criança gostar de ver os pais brigando. E quando estas brigas são reacendidas na vida adulta através de situações entre brigas de outras pessoas. 

Outro exemplo com relação às sensações visuais, eu pude observar com uma paciente que entrava em pânico cada vez que via uma cobra na televisão ou mesmo em fotos, isto fazia reviver um situação de perigo que ela passou com relação ao animal na infância. O mesmo pânico pode ser visto com as pessoas que têm medo de altura, que quando se veem em um ambiente alto entram em desespero.

As reações relacionadas ao processo visual são desencadeadas pelo corpo como uma forma de proteção ou de o organismo nos dizer que algo está acontecendo de errado, mas nem sempre ele nos protege de forma que gostamos e se não entendemos o que o corpo está querendo dizer, é mais difícil de corrigirmos o sintoma, tendo a tendência de o sintoma permanecer ou sempre ficar retornando. Temos que buscar a real causa de nossos sintomas e passar a entender o que nosso organismo está tentando nos dizer, para que possamos viver em um bem-estar físico e emocional.

 

Dr. Ivan Bonaldo

Crefito 8/99696-F

Fisioterapeuta especialista em Microfisioterapia

www.ativaterapias.com.br