Thumbnail

O terreno molda nosso bem-estar

 

 

Já dizia Claude Bernard, fisiologista francês: “O terreno é tudo”. Tanto para uma plantação, quanto para nossa saúde, se o terreno está bom e fértil, tudo cresce e fica bem, mas se o terreno não está bom, ou está sujo e poluído, o que cresce e se prolifera são somente coisas ruins, ou nada se reproduz. 

Para que uma planta cresça e se desenvolva bem, temos que ter um solo com bons nutrientes, um ar saudável, um sol agradável, assim a planta crescerá saudável e poderá trazer um espetáculo de flores e frutos. Mas se este solo não apresenta nutriente o suficiente, se esta planta não for regada a quantia necessária, ela irá morrer, ou ficará infestada por insetos, e assim não trará sua beleza em sua plenitude. 

Da mesma forma, nosso corpo corresponde a um terreno que precisa ser cuidado, nutrido de forma adequada, exercitado, amado e conservado com carinho, dotado de um equilíbrio emocional, pensamentos saudáveis e pensamentos positivos, nunca se esquecendo de sonhar e planejar coisas boas para o futuro. Quando tomamos todos estes cuidados colhemos frutos de uma boa saúde, distantes de doenças e disfunções. Ao contrário, quando não cuidamos de nós mesmos, deixamos nossa vida em segundo plano, não nos exercitamos, comemos somente produtos industrializados, abusamos das toxinas alimentares, dos alimentos ditos “saudáveis”, mas que de saudáveis não tem nada, deixamos de aproveitar nossa vida e curtir o ar livre, deixamos de sorrir, e acabamos gastando mais tempo vendo e ouvindo tragédias, desgraças e injustiças, pensando em ódio, raiva e culpas. Tudo isto faz com que o nosso terreno fique poluído, sem energia e sem nutrientes para se restaurar.

Um terreno fértil representa um terreno saudável e sem problemas. Um terreno carregado de toxinas físicas e emocionais é propenso à doença física, emocional e espiritual. Deixamos de lado o contexto de busca pelo bem-estar, para a busca da melhora da doença. Ao invés de nos cuidarmos para que a doença não surja, preferimos nos tratar depois que o problema já se instalou em nosso organismo. Somos sim responsáveis por nossas doenças, e devemos assumir este papel preventivo. Muitos cientistas já comprovaram que um corpo saudável é capaz de se proteger de vírus e bactérias, mas se nosso terreno não está preparado para isto, pois não nos cuidamos suficientemente bem físico ou emocionalmente, deixamos as portas abertas para a entrada de doenças.

Sendo assim, busque cuidar de sua saúde, ao invés de ter que correr atrás de tratar da doença depois. Não deixe sua vida de lado, pois depois pode vir a se arrepender. Acabamos sempre deixando para viver o amanhã e deixamos de viver e sermos felizes no hoje. Cuide do maior bem que você possa ter, que é seu bem-estar. 

 

Dr. Ivan Bonaldo

Crefito 8/99696-F

Fisioterapeuta especialista em Microfisioterapia e Nova Medicina Germânica

Ativa Terapias 

Fone: (46) 3025 5399/ (46) 9981 2112