Thumbnail

Conflito em tempo cíclico

“Eu já vivi isto”, “mas de novo estou tendo este sintoma” ou ainda “parece que a cada tanto em tanto tempo eu tenho um acidente automobilístico”, isto são situações de repetições em nossas vidas, que acabam interferindo no nosso bem-estar e no equilíbrio de nosso organismo. Mas por que isto ocorre, por que acabamos reativando processos?

Nossa vida funciona em um tempo linear e cíclico. Hoje vou falar um pouco mais sobre a parte que representa o tempo cíclico, e no próximo artigo falaremos sobre o tempo linear. Como o próprio nome já diz, tempo cíclico se relaciona a uma repetição de situações, no viver e reviver as situações durante o decorrer de nossas vidas, como se os ciclos se repetissem. O tempo por si só é dividido em dia e noite, e no outro dia, repete-se o mesmo padrão, os ciclos circadianos, o inverno que sempre vem no próximo ano, assim como os meses, que se repetem, as datas festivas que acontecem novamente. 

Os ciclos também podem estar presentes, como falei anteriormente, em nossos sintomas, por exemplo: quando eu tinha por volta dos 16 anos de idade, toda terça-feira às 18h30, eu apresentava uma dor na região lombar que era intensa, ou seja, era uma dor cíclica, toda semana ela voltava. Como também há pessoas que apresentam uma dor de cabeça cíclica, que se repete toda semana, ou todo mês. 

Mas os ciclos também podem acontecer com situações de vida, como por exemplo: quando eu tinha 8 anos de idade fui perseguido por garotos na rua, aos 16 anos novamente. É como se eu repetisse situações de perseguição em minha vida, de tempos em tempos. Isto também ocorre com pessoas que sofrem acidentes repetitivos em um certo ciclo de tempo, ou mesmo com pessoas que por exemplo vivenciaram uma separação dos pais aos 8, aos 16 anos vivem uma separação em um relacionamento amoroso, e aos 32 repetem a separação no casamento. A pessoa repete os padrões instintivamente, sem perceber que está apenas revivendo o ciclo. 

Os ciclos não apenas são da nossa vivência, mas podemos repetir os ciclos vividos por nossos antepassados, como nas datas que eles passaram por problemas e frustrações. Como no caso de meu trisavô ter vindo ao Brasil aos 23 para 24 anos de idade, meus pais terem vindo do Rio Grande do Sul para o Paraná aos 23-24 anos e eu ter tido uma grande mudança nesta mesma idade em minha vida. Costumo dizer que nada acontece por acaso, muitas vezes as situações de nossas vidas ocorrem por um determinado motivo. 

Por tudo isto é importante conseguirmos olhar para trás e percebermos qual o ciclo que estamos revivendo neste momento com este sintoma ou esta frustração familiar ou profissional, para assim podermos reeditar as situações de nossa vida, e podermos mudar nosso futuro para melhor, tendo uma vida plena e harmoniosa.  

Dr. Ivan Bonaldo

Crefito 8/99696-F

Fisioterapeuta Especialista em Microfisioterapia e Nova Medicina Germânica. 

www.ativaterapias.com.br