Thumbnail

Disfunções na Bexiga e o território que perdi

Geralmente quando vamos trabalhar sobre algum sintoma, tendemos a observar, para o que aquele órgão ou tecido serve, ou qual a sua função biológica. Quando falamos em bexiga, a primeira imagem que me vem na cabeça é de um cachorro demarcando seu território. Isto acontece geralmente quando um outro animal invade o espaço que o cachorro entende como dele, e quando ele consegue expulsar o invasor do local, ele tende a demarcar seu espaço, e isto ocorre de forma que a bexiga produz uma urina com odor e coloração mais forte, para que ao urinar, aquele animal preencha o território com seu cheiro, fazendo com que se outro animal passar por ali, saiba que o território é daquele cachorro. 

E você deve estar se perguntando, “o que isto tem relação com a minha vida? ”. Pois então, também vemos algumas coisas como nosso território: nosso trabalho, nossa casa, nossos filhos, nossos pais, o animal de estimação, a esposa ou o marido, para as crianças o seu brinquedo, seu material escolar. E quando temos a sensação de perder o que é meu, isto tende a gerar uma disfunção no trato urinário, e quando a pessoa resolve o problema ou retoma o território que perdeu, há a dita infecção urinária ou seja, o surgimento dos sintomas. 

Para muitas crianças, seu principal território são seus pais, quando ela sente medo de perder algum deles, por brigas, perigos de separação, ou mesmo tendo ciúmes, elas podem apresentar nestas situações fragilidades no trato urinário, desde infecções, até a enurese noturna, dependendo do grau e intensidade que foi para a criança a situação. Digo aqui com os pais, mas pode haver situações de perda de um avô querido, de uma tia, ou mesmo de uma irmã mais velha que vai estudar fora. 

Outro episódio frequente nas mulheres é a cistite após relação sexual. Isto ocorre devido a sensação de perda do seu território (seu parceiro sexual), lembrando que os sintomas aparecem após a resolução da frustração, ou seja, houve uma separação com o parceiro sexual, que deixou a mulher frustrada pela perda de seu território, que era o homem, ou quando a mulher se sente traída, e quando ela pode reconquistar seu território, seja o mesmo parceiro, onde ela volta a se sentir valorizada, ou por um outro parceiro que a faz se sentir amada novamente. O sintoma irá ocorrer principalmente quando ela sente que possuiu o parceiro sexualmente novamente e isto consiste na penetração sexual, por isto denominado de cistite após o sexo ou relação sexual.

Quando um homem ou mulher se sente ameaçado no seu local de trabalho isto também pode ocorrer, como quando meu emprego está em risco, ou quando há sempre alguém querendo dar palpite no meu trabalho e não consigo impor limites. Isto me faz lembrar também quando um casal casa e vai morar com os pais de um deles ou próximo, tendo a sensação que não tem seu espaço, pois sempre alguém da família se mete em sua casa, entra sem bater, mexe em suas roupas, ou dá palpite na criação de seus filhos, a eterna sensação de se sentir invadido ou que não pode impor limite aos outros, não pode dizer o seu “NÃO”.

Faz sentido para você estas informações? Os sintomas estão ai para nos mostrar que há algo de errado ocorrendo conosco, mas quando tentamos mascarar o sintoma com medicamentos, sem tratar a real causa dele estar ali, ele tenderá a retornar. Por isto entenda, compreenda, tente lidar de forma diferente com este tipo de situações, para que os sintomas não se tornem constantes. 

 

Dr. Ivan Bonaldo

Crefito 8/99696-F

Fisioterapeuta Especialista em Microfisioterapia e Nova Medicina Germânica. 

 www.ativaterapias.com.br