Thumbnail

O que te faz perder o sono?

Quem nunca passou por aquelas noites que não passam, onde é difícil fazer com que o silêncio habite nosso pensamento, dominado pelos fantasmas do passado e pelas ânsias do futuro? Passar por situações de insônia são naturais quando perduram poucos momentos, mas se tornam aterrorizantes quando permanecem dia após dia, por longo tempo. 

Geralmente as dificuldades em pegar no sono podem estar relacionadas a situações emocionais de dificuldades na aceitação de episódios vividos, sejam elas injustiças, desentendimentos, dificuldades no perdoar a outros, ou mesmo a se perdoar por fatos ocorridos. Já tive inúmeras pacientes que vivenciaram estes quadros que as deixavam irritadas a ponto de perderem o sono. 

Outra causa muito frequente na dificuldade em pegar no sono são os medos antecipativos. Quando passamos por situações de perigo nosso ou de nossos próximos, ou quando ouvimos falar de situações de perigos, passados por amigos ou vemos e ouvimos nas mídias, temos a tendência de achar que o perigo pode ocorrer novamente conosco ou com nossos próximos, gerando pensamentos obsessivos de perigos de morte, acidente, falência e entre outros. Quantas mães e pais deixam de dormir enquanto seus filhos estão doentes ou saem para uma festa. Quantos empresários(as) perdem o sono pensando nos investimentos e pagamentos de início de mês. Quantos vivem terríveis pesadelos pensando em mortes eminentes. 

Há também aquela dificuldade de a pessoa conseguir ir dormir cedo, em que a pessoa tem a tendência de ir fazer muitas coisas, como passar roupa, passar pano, resolver assuntos que são ditos inadiáveis, simplesmente para poder ir se deitar após o esposo ou a esposa já ter dormindo, para que assim ela ou ele não procure sexualmente, devido a dificuldades em relação a esta parte. 

E também há aquelas pessoas que não conseguem dormir cedo devido a episódios de extremo perigo no período da noite, que fazem com que o cérebro entenda que a noite pode trazer um perigo novamente. Como em casos onde o pai era alcóolatra e quando chegava à noite a mãe e as crianças tinham que sair fugidos de casa, assim cada vez que a noite se aproxima, surge a angústia de a história se repetir, mesmo anos após. Também em caso de ter notícia de acidente ou morte inesperada no período da noite, assim, aquele horário fica marcado com esta informação, e o cérebro reativa muitas vezes na mesma hora do ocorrido uma hiperestimulação, fazendo a pessoa permanecer em estado de alerta inconsciente de que o estresse possa ocorrer novamente. 

Estes são os principais fatores que podem interferir no sono completo e pleno, cada pessoa tem sua especificidade, vive e viveu situações diferentes em sua vida, mas quando entendemos a fonte da alteração, podemos modificar os programas instalados em nosso subconsciente que dificultam o equilíbrio e  a harmonia geral, e assim podemos ter um sono restaurador.

 

Dr. Ivan Bonaldo

Crefito 8/99696-F

Fisioterapeuta Especialista em Microfisioterapia, Nova Medicina Germânica e Leitura Biológica 

www.ativaterapias.com.br