Thumbnail

Processos Fisiológicos de Autocura

            Vivemos em uma sociedade em que o medo toma conta de nossos pensamentos e ações, temos medo de agir, de falar o que pensamos, de ir em busca de nossos sonhos, medo de viver, de sair na rua, medo de morrer, medo de ficar doente. Todos estes medos impostos a nós fazem com que limitemos nossas vidas, sem que possamos viver em plenitude.

            Nosso organismo é uma máquina fantástica, que trabalha sempre em busca de equilíbrio, mas nem sempre a forma como o corpo busca este equilíbrio é vista de maneira positiva por nós. Às vezes, o nosso corpo tem a necessidade de provocar uma inflamação em determinado local, causando dor, com o objetivo de regeneração de um tecido, mas acabamos vendo isto como uma ameaça, “quem quer sentir dor? Vou correndo tomar um analgésico.” Entretanto estes sintomas muitas vezes são apenas fisiológicos, onde o organismo demanda de um curto tempo para se reestabelecer, ou seja, alguns poucos dias, mas com o uso de meios externos acabamos por interromper o processo de autocura, e mantemos o organismo sem se corrigir completamente.

            Mas é claro que quando os sintomas começam a persistir por longa data, passando de alguns dias, já não se caracteriza por uma reação normal, mas sim por um processo mal resolvido pelo corpo, ou processos emocionais ainda mal resolvidos, e neste caso sim demanda de uma atenção maior. Não há problema em ter um vômito esporádico, uma febre em raros momentos, suor em excesso um dia, uma diarréia momentânea, estes são sinais de regeneração do organismo, ou limpeza de impureza ou produtos tóxicos que poderiam nos fazer mal. E se cortamos o vômito ou a diarréia, por medo de que aquilo estar nos fazendo mal, como é que o organismo vai poder eliminar as toxinas que ingerimos? Por isto, ocorre em alguns tratamentos a necessidade de que o organismo reative este processo de correção nos primeiros dias após as sessões, para que o equilíbrio seja restaurado e que se eliminem todas as toxinas necessárias para o equilíbrio.

            Ao interrompermos nossos processos fisiológicos pela metade deixamos a propensão a recidivas destes sintomas, pois nosso corpo vai, mais algumas vezes, tentar nos ajudar, até que este processo seja eficaz. Sendo assim, permita que seu corpo produza o equilíbrio que você merece, e o auxilie tendo uma alimentação saudável, o corpo bem exercitado, a mente relaxada e um sono reparador, desta forma, você estará em equilíbrio consigo mesmo.

 

Dr. Ivan Bonaldo

CREFITO 8/99696-F

Ativa Terapias