Thumbnail

Herança Emocional

 

Somos um reflexo do que vivemos, mas não somente disto, pois para chegarmos a ser quem somos temos uma base vinda dos nossos antepassados, pais, avós, bisavós, chamada herança emocional. Isto significa que o que somos hoje recebe uma influência do que eles viveram em suas vidas, o que permite traçar um trilho para nossas fragilidades físicas e emocionais. 

Imagine nosso corpo como se fosse dividido em vários barris, o barril da emoção, o barril da cabeça, dos braços, das pernas, o barril do estômago, do intestino e assim por diante. Se meu pai passou por uma situação de raiva na vida, isso deixou uma quantia de peso dentro do barril emocional dele. Quando nasci, já vim carregando um pouco destas influências de meu pai, geneticamente, e a partir do momento em que passo a viver na vida situações de raiva, chego a encher meu barril até extravasar, e por consequência passo a desenvolver o sintoma de agir de modo explosivo. Nosso organismo tenta nos proteger ao máximo como ele pode, mas chega um momento em que o barril enche de coisas e ele não da mais conta. 

O mesmo acontece nos outros barris, para algumas pessoas encher o barril da cabeça pode representar uma dor de cabeça ou para outros uma labirintite, o barril dos braços pode desencadear uma tendinite ou uma bursite, o barril do estômago uma úlcera ou hérnia de hiato e o barril do intestino uma diarreia ou constipação. Somos uma influência não só do que vivemos, mas de início pelo que recebemos hereditariamente.

Nós aqui do Brasil não somos fracos também em herança. Imaginem quantos de nossos antepassados não sofreram durante a viagem de navio vindo ao Brasil, quantos dias, muitas vezes passando fome e sede, amigos e parentes ficando doentes ou até morrendo nos navios e tendo que ser jogados no oceano para não causarem maiores doenças. Além do que, quem veio para o Brasil ou veio fugindo ou veio com medo para um país totalmente desconhecido e puro mato. Quem largaria uma cidade estruturada para uma dúvida no Brasil.

Quantos de nossos antepassados não passaram por guerras e disputas de terra, quantos não sofreram com a ditadura, quantos eles não viram ser mortos sem grandes motivos, quantos desbravaram nossas matas em busca de sobrevivência e uma terra para plantar e produzir, quantos foram escravizados e castigados sem motivos aparentes. Nossas heranças emocionais estão carregadas de sofrimento, medos e raivas.

Para o nosso sudoeste do Paraná não é muito diferente, no ano de 1957 ocorreu a revolta dos posseiros, muitos de nossos pais, avós ou até mesmo alguns que estão vivos passaram e sofreram muito neste período, com medo eminente e estado de alerta constante, fugas para sobrevivência, mortes de entes queridos, perdas de terras, abusos, sofrimento e dor. 

Como diz aquele velho ditado “a fruta não cai longe do pé”, sendo assim se os pais são ansiosos, nervosos, depressivos há a tendência dos filhos também terem estas alterações, pois eles vivem no mesmo ambiente. O ambiente molda a pessoa a partir das influencias hereditárias que ela recebe. Entretanto, não é porque você recebeu a herança dos seus antepassados que você irá desencadear o sintoma, mas a partir do momento em que você vive da mesma forma que viveram, seu organismo irá reagir na forma de doença ou alteração. 

Para corrigir nossos sintomas e doenças, precisamos não somente corrigir nossos atos, mas também a influencia recebida em nossa herança emocional, permitindo que a base de nossos barris não exista mais, o que por consequência impede que nossos sintomas fiquem reacendendo e o barril extravasando. Como você está organizando seus barris? 

Dr. Ivan Bonaldo

Crefito 8/99696-F

Idealizador do Congresso Internacional das Leis Biológicas

http://www.leisbiologicas.com